Posts filed under ‘Programação e Ensino’

Dicas para um ensino melhor!

PreschoolComo você tem ensinado as crianças no seu ministério?

Você sabia que as crianças aprendem melhor quando as atividades que estão sendo desenvolvidas no ministério infantil são apropriadas para sua idade. As crianças podem ficar frustradas se por exemplo você pedir a uma criança de 3 anos para cortar nas linhas pontilhadas ou para uma criança da primeira serie para escrever longas frases ou palavras longas e complicadas. Aqui vai uma dica- se você esta utilizando um currículo ou material já preparado, você pode crer que a maioria das atividades apresentadas foram pensadas para a faixa etária pretendida – mas lembre que você conhece suas crianças melhor que os editores do currículo, por isso selecione as atividades que seu grupo vai absorver melhor.

Lembre-se, crianças aprendem mais quando estão na ativa! Quando elas estão envolvidas nas atividades, e utilizam o máximo dos sentidos elas aprendem melhor e se divertem mais. Crianças gostam de ouvir historias mas elas amam fazer parte dela!

Com a convivencia você ira descobrir quais são as atividades que seu grupo mais se envolve e quais tiram a sua atenção. Planeje sua programação com antecedência, e veja o que funciona melhor (mas não repita de forma a perder o impacto) .

As crianças aprendem mais quando notam que os adultos estão se divertindo e cuidando delas.
Quando estiver com elas fale com entusiasmo e responda suas perguntas (de forma apropriada) se possível em sua altura. As crianças de hoje são mais intuitivas e lêem sua linguagem corporal melhor que um detetive da CIA por isso seja amável, atencioso, respeitoso e gradualmente você verá a mesma atitude sendo retornada a você.

Quais dicas você daria para um ensino melhor?

Anúncios

09/10/2014 at 22:34 Deixe um comentário

Criando um bom ambiente para os voluntários

Uma das melhores partes de ser voluntariado no ministério de crianças alem de conduzi-as Cristo é o relacionamentos. Voluntarios do ministério das crianças  se reunem, com os melhores contadores de histórias, lideres de pequeno grupo e equipe técnica. Eles trazem suas personalidades para essas crianças a cada semana. Eles não só são ótimos no que fazem, mas eles são ótimas pessoas. Se sentir parte de uma equipe é algo importante para o voluntário.

A formação da equipe que não acontece durante a noite, e isso não pode acontecer em eventos esporádicos ao longo do ano. Eventos são importantes, mas, mais ainda, é o ambiente que você cria para seus voluntários durante o domingo que conta. Aqui estão cinco passos para você começar a criar um bom ambiente para os voluntários:

Criar um espaço físico que é só para os voluntários.

Encontre uma sala, um armário,  ou mesmo um mural “só para os voluntários” no ministério criamos criamos um mural onde chamamos de mural dos voluntários. Decore o espaço de uma forma que a visão esteja clara lá com cartazes, descrições de trabalho , ou decorações da festa. E certifique-se há muita comida e  café e/ou outras bebidas com cafeína para manter seus voluntários energizados.

Possibilite que suas equipes cheguem cedo.

Muitas vezes costumo chegar pelo menos três horas mais cedo para me preparar, assim posso ter uma reunião com a equipe  antes que o ambiente esteja oficialmente aberto para as crianças chegarem. Parece que é pedir muito de um voluntário, mas ter tempo de sobra para treinar falas sem correrias e poder me reunir com eles antes da programação é uma ótima forma de me conectar com eles.

Esteja no horario.

Comece na hora, e mantenha o cronograma. Se as primeiras coisas estão atrasadas, o resto vai ficar para trás também. Se você for organizado no preparo, os voluntários terão tempo para treinar as falas, passar por cima de mudanças de última hora, ou aprender esses novos movimentos para as canções e também terão tempo para conversar.

Dê espaço para respirar para as equipes.

Uma das parte mais divertida de servir é poder  conversar com pessoas fantásticas. Quando você permite um espaço em sua agenda, você não só cresce como equipe , mas o mais importante, você cria comunidade: as pessoas riem, e oram uns pelos outros. Eles não vão necessariamente se tornam melhores amigos, mas eles pelo menos saberão que alguém está torcendo por eles enquanto eles servem as crianças juntos.

Check e passe tempo juntos.

Após a programação, passe por cada uma das equipes e explique como tudo correu. Mantenha a visão clara e crie uma conversa. Faça isso durante o tempo livre, como parte de uma conversa ao invés de um e-mail formal durante a semana. Peça feedback a seus voluntários. A maioria deles vai oferecer ótimas sugestões de como você pode ter o seu ministério melhor. Quando você ouve seus voluntários, eles se sentem importantes e parte da equipe.

E quanto a você? Quais são suas idéias para construir sua equipe? Compartilhe abaixo!

09/08/2014 at 10:00 2 comentários

Quer saber se as crianças gostam do seu ministério?

91174214Certamente você como eu quer saber se as crianças gostam do seu ministério de crianças, certo? Através de duas expressões você pode descobrir.

Aqui estão duas expressões que carregam muito peso ao serem ditas por uma criança.

A primeira expressão é “Foi Divertido!”. Se você quer descobrir se as crianças se divertiram, pergunte a elas se foi divertido ou não. Mas se mesmo assim você não estiver certo disto, aqui esta uma dica. Quando os pais vierem a porta para levar suas crianças observe a reação e a resposta a simples pergunta  “Você se divertiu hoje?” Outro ponto é aquela famosa expressão “Mas já acabou?”… bom sinal pra você e sua equipe!

Para uma criança aqui está o que significa diversão. Eu estava envolvido … me deram atenção … me ensinaram usando um estilo de aprendizagem relevante… foi interativo … eu pude falar … eu pude me mover … eu brinquei … foi apropriado para a minha idade … fui honrado e recebi atenção.

Tudo bem elas não vão usar estas palavras … mas quando elas dizem “Foi Divertido” é isso o que elas queriam dizer.

A segunda palavra é “Foi Chato!”. Quando uma criança diz que algo foi chato, isso significa que o oposto aconteceu. A lição não foi interessante … não foi aplicado um estilo de aprendizagem que fosse compreendido por ela … elas tinham que ficar parado (como pode, nem eu consigo ficar parado)… eles não podiam falar (serio, alguns lugares elas são proibidas de falar)… não me deram atenção (voluntários acho que é hora de desligar o whatsapp).

Então … se você quer ter um verdadeiro retrato do quão eficaz o seu ministério tem sido em envolver as crianças com a Palavra de Deus …. pergunte a elas, e veja o que elas pensam. Tudo que você precisa fazer é analisar as respostas. Foi divertido! ou Foi chato!.

E você como avalia se as crianças gostam do ministério de crianças em sua igreja?

10/06/2014 at 16:32 1 comentário

10 motivos para inspirar você a brincar com as crianças

74103366Há um tempo percebi a importância de separar um tempo para brincar com as crianças durante a programação. Brincar pode ser uma excelente forma de se conectar com as crianças que estão visitando, afinal as crianças ficam mais abertas quando são convidadas a brincar. Melhor ainda se você pode aliar brincadeiras as atividades de aprendizado. O tempo passa e você nem percebe.

Aqui estão 10 motivos que acredito que vão inspirar você a brincar com as crianças na próxima semana.

1. As crianças aprendem através de brincadeiras e jogos.
2. Brincar deixa a igreja mais divertida.
3. Você pode usar brincadeiras para rever o que você ensinou.
4. Você pode usar brincadeiras ou jogos para se conectar com as crianças antes do início da aula. Funciona muito bem com crianças novas.
5. Brincadeiras e jogos ajudam as crianças a aplicar o que aprenderam.
6. Brincadeiras e jogos ensinam as crianças a colaborar com os outros.
7. Brincadeiras e jogos ajudam a manter a atenção das crianças.
8. Brincadeiras e jogos ajudam as crianças a construir relacionamentos com outros.
9. Brincadeiras e jogos ajudam as crianças a memorizar as Escrituras.
10. Crianças gostam de Brincar e jogar.

Mas lembre de usar jogos e brincadeiras apropriados para cada faixa etária assim você e elas se divertem mais!

Então, qual é o seu jogo ou brincadeira favorita para jogar na igreja? Compartilhe o seu jogo favorito na seção de comentários abaixo.

06/06/2014 at 16:48 Deixe um comentário

Criando um Ambiente de Ministerio de Crianças!

7027120627_8c826c2780_oQuando você ouve as palavras “ambiente do ministério de crianças” o que vem a sua mente?

Decoração? Iluminação? Entrada? desenhos na parede? Cenografia?

Se você respondeu qualquer uma dessas alternativas, você está no caminho certo. Todas essas são definitivamente parte do ambiente para ministério de crianças, mas eles são apenas uma parte do ambiente.

Seu ambiente também inclui os jogos , músicas, e  atividades que as crianças que vão fazer – tudo como planejado – para não mencionar as pessoas que conduzem esses jogos e músicas. Quando se trata de ambientes no ministério, precisamos olhar mais do que tijolos e argamassa de pintura e iluminação. O ambiente é realmente definido como a soma total da experiência de uma pessoa em seu espaço.

Tudo o que uma pessoa experimenta em seu ambiente define o que é importante para você.

Você pode ter um espaço incrível cheio de iluminação  e  cenários para as crianças, mas se o seu conteúdo não envolve as crianças, nada disso importa, não importa! serio!

Você pode fornecer um conteúdo dinâmico em um ambiente para crianças, mas se você não tem relações fortes para reforçar o que as crianças estão aprendendo, as crianças vão se cansar  e começar a ficar entediadas. Tudo importa.

Pense em um parque temático da Disney. A partir do momento que você pisa no estacionamento você conhece a história que eles estão tentando contar, você sabe que a história será contada magicamente, e você sabe que as pessoas vão tratá-lo como estrelas de rock, enquanto eles lhe contam a história.

Como você cria um ambiente envolvente no ministério? Bem  três coisas precisam ser levadas em consideração:

Conteúdo: o que você diz.

Entrega: como você diz .

Relacionamentos: quem está dizendo isso.

Quando esses três aspectos do  ambiente estão trabalhando juntos para contar a mesma história, você cria um ambiente inesquecível para as suas crianças. Você não precisa de milhões ou uma multidões de voluntários. Você precisa de uma estratégia  em seu ministério.

Mas, antes de ir mais longe nesta discussão, eu gostaria de ouvir de você! O que você quer saber sobre a criação de ambientes ? Vou tentar o meu melhor para responder às suas perguntas durante a semana…

03/03/2014 at 22:38 Deixe um comentário

Capturando a Atenção das Crianças

Um domingo, (não há muito tempo), eu estava no teatro no ministério de crianças , sendo totalmente ignorado pelas  crianças. Tinha sido uma semana bastante movimentada para mim. A semana passou e  o domingo chegou, e eu estava mal preparado para o ensino. Foi totalmente minha culpa. Esta experiência (vergonhosa) me fez rever o que realmente chama a atenção das crianças. Obviamente, elas não estavam animadas e pulando durante a música – a resposta envolve alguns fatores.

Seja um professor preparado. 
Deseja capturar e manter a atenção de uma criança? Esteja preparado (Isto inclui sua dedicação e oração tambem). Ficar na frente da sala, como “perdido”  com conhecimento superficial do versículo ou uma história  Bíblica, sem adereços e um público entediado não vai ajudar ninguém. Sugiro  que saiba o versículo ou a história de trás  para a frente!

Tenha  autoridade. 
Você tem autoridade para comandar, se você quiser chamar a atenção das crianças. Eu não estou dizendo para voçê correr na sua igreja como Darth Vader.  Quero dizer apenas (use uma voz FIRME) com uma voz firme, você estabelece regras e recusa a abandonar a sua autoridade para crianças indisciplinadas. Eles precisam de uma imagem de autoridade – então seja uma!

Estabeleça limites. 
Faça o impopular, mas o necessário, defina alguns limites. Você tem que ter regras e as crianças têm de conhecê-los. As crianças não podem falar com você. Eles não podem andar por aí. Não tente ser amigo de todo mundo, seja um mentor.

Apresente o evangelho de forma dramática. 
A Bíblia merece a sua melhor apresentação. Empregue adereços, fantoches, esquetes e recursos visuais. Abaixe e levante a sua voz, use suas mãos, pés e rosto para transmitir um significado. Você pode capturar a atenção das crianças com objetos também.

Gerencie seu tempo de forma eficaz.
Aqui está um exercício que vai ajudá-lo a esticar ou encurtar seu programa, crie um calendário para o ministerio de crianças. Permita que um determinado período de tempo seja para o louvor e adoração, ensino, jogos, artesanato, etc Se você quiser manter a atenção das crianças (e respeito) não deixe aquele tempo de ar morto. Corra atras do material antes da aula ou você irá minar sua autoridade. Eu sei que algumas pessoas têm “tempo livre” e ele funciona muito bem para elas, mas isso nunca funciona para mim. Eu gosto quando os pais pegam as crianças e nos pegam   aprendendo ou cantando com as crianças.
Você não ?

25/06/2013 at 12:00 Deixe um comentário

Comunhão…

Aqui esta um breve texto sobre comunhão no ministério de crianças.

Todas as histórias da Bíblica, canções cativantes, toda criatividade, lanches e diversão não significam nada sem um relacionamento saudável e ​​centrado em Cristo, este relacionamento que liga as nossas crianças uma a outra, e os adultos que se preocupam uns com os outros e com um Deus que os ama se torna o que chamamos de comunhão.

Quando as crianças são parte de uma comunidade que os modelos de amor incondicional e de aceitação, são reais elas têm uma idéia do que significa ser amado por Deus. E quando as crianças confiam e comprometem-se a pessoas que elas podem ver, então elas podem começar a confiar e comprometer-se com Deus, a quem elas não pode ver.

Os adultos têm uma séria responsabilidade quando se trata de ter comunhão. Quando tem comunhão no ministério isto  ajuda a criar nas crianças um relacionamento com Cristo. Nós ensinamos as crianças quando fazemos algo tão simples como aprender os seus nomes (ou não), quando incluímos elas na comunhão do culto (ou não), quando a cercamos com os adultos que são preparados e tem um chamados para trabalhar com crianças (ou não) .

Comunhão nunca foi tão necessária para as crianças quanto agora nesta  cultura de “vamos logo, e termine isso” . A igreja precisa ter comunhão  para que faça a diferença.

 
texto adaptado de Liz Perraud.
Liz Perraud é um conselheiro regional para o Ministério LOGOS onde ela apoia igrejas através de formação, treinamento e mobilização de recursos para o ministério mais eficaz com os jovens.
http://www.thelogosministry.org

28/09/2012 at 1:48 Deixe um comentário

Posts antigos


Click em follow this blog e receba notificações e novidades diretamente no seu e-mail.

Junte-se a 90 outros seguidores

Categorias

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031