O que Starbucks, Michelle e o Ministério Infantil tem em comum?

07/11/2011 at 19:21 Deixe um comentário

Enquanto as crianças entram no seu ministério, considere que suas famílias provavelmente estejam com problemas de falta de atenção que eles receberam uma vez. Isso acontece quando os pais gastam todas a sua energia em outro lugar; para subir no trabalho para ser popular ou ate mesmo com afazeres. Todo dia, a economia descaradamente comete pequenos furtos de atenção nas famílias.

Minha oração para combater esse crime: Dá-nos mais pessoas como Michelle.

Quem é Michelle? Michelle é uma professora da quarta série em Aurora, Illinois. Ela sabe que a vida em casa é difícil para muitas crianças em sua classe. Tão difícil, na verdade, que alguns não querem deixar a escola.

Ao fim do dias, ela dá um abraço nos alunos que não tiveram a oportunidade de interagir muito durante o dia. Ela diz que em seu coração, ela se desculpa: “. Eu gostaria de poder ter-lhe dado mais atenção hoje do que este abraço de três segundo” A maioria não quer que o abraço acabe pois ele provavelmente será o única atenção de adultos positiva que recebem nesse dia. Muitos vão para casa e enfrentar a solidão. Talvez nem sempre em sentido físico, mas muitas vezes, emocional.

Em Gênesis 2:18 Deus disse que não é bom para o homem ficar sozinho.

Toda criança merece saber que ele ou ela interessa a alguém. Eu preciso de afirmação, também. Claro, eu estou feliz por ser lembrado a cada dia que eu importo muito com a minha mãe, meu irmão, meus amigos, e os baristas Starbucks. Ok, essa última eu exagerei.

Ou é isso?

Claro, na loja que eu visito todos eles saudam calorosamente. Isso faz parte da sua formação. Afinal, há negócios envolvidos. Eu sei tudo isso. Mas ainda há uma breve conexão. Um pequeno momento em que uma pessoa me faz sentir importante. Ela vem de uma saudação deliberada, com um contato visual forte. Um grande sorriso. Uma pergunta trivial: Como foi seu dia até agora? Uma proposta de fazer algo para mim. E se Michelle decidiu trabalhar lá, eu garanto que eu ia fazer isso com um abraço.

Em que ponto de tudo isto se conecta?

Mais e mais crianças precisam saber que são importantes, pelo menos, para outra pessoa. Crianças que frequentam o seu ministério. Crianças que freqüentam a escola. Crianças que assistem a uma programação no meio de semana na igreja. Crianças no seu bairro. Nem todos abraçam como Michelle, nem devem tentar. Mas você pode treinar seus voluntários para imitar os baristas da Starbucks.

Sério mesmo.

Treinar todas as pessoas que deliberadamente cumprimentam as crianças, se curvando, abaixando-se, ou fazer qualquer ajuste vertical eles precisam, a fim de envolver as crianças olho no olho. Olhando para as crianças apenas não cortá-la. Repare em seu ministério neste fim de semana, você vai encontrar muito poucos, talvez alguns, fazem um bom trabalho nisso.

Anúncios

Entry filed under: Analise, Estilo de Vida, Liderança, Ministério de Crianças, Programação e Ensino, Voluntáriado.

Dicas para uma boa Liderança 6 Maneiras de Alcançar novas Crianças

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Click em follow this blog e receba notificações e novidades diretamente no seu e-mail.

Junte-se a 89 outros seguidores

Categorias

novembro 2011
S T Q Q S S D
« set   jan »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

%d blogueiros gostam disto: